fbpx

Arraial do Cabo é rico em história e cultura. As lendas de Arraial do Cabo são muitas e um tanto divertidas. Há até algumas que aconteceram em pousadas em Arraial do Cabo. Apresentamos aqui algumas delas.

CHACO DA BAJA O LOBISOMEM

– Chaco era pescador e saía pelas ruas do Arraial vendendo seus peixes, tinha um vozeirão tremendo. Ganhou este apelido quando um dia, ao entrar no trem e ver a caldeira cheia de brasa disse: _Olha quanta “baja”!

– Seu pai era Martiniano, que fazia as melhores esteiras do lugar. Colocava o feixe de esteiras nas costas e saía oferecendo:

– Olha o colchão de mola!

– Dizem que Chaco puxou ao pai por ter tido fama de lobisomem. Mas Chaco era metido a cantor, as pessoas falavam que ele não conhecia música nenhuma, mas ele respondia:

– Eu conheço um musiqueiro danado!

– Quando ele dava seus gritos na Praia Grande todo o Arraial ouvia. Ele andava constantemente embriagado. Chaco carregou com ele a sina de ser o lobisomem do lugar. Ele tinha um aspecto meio assustador e talvez isso tenha facilitado ainda mais as suspeitas e a fama. Por isso todos afirmavam que ele era o lobisomem do Arraial, principalmente da Praia Grande. No Bairro da Prainha o lobisomem era Cardoso.

– Um dia Chaco estava na pescaria e de repente sumiu, os pescadores o procuraram mas não o encontraram. Assim que ele desapareceu um enorme cachorro surgiu próximo aos pescadores. Um pouco mais tarde Chaco apareceu com a cara toda suja de tripas de peixe. Dizem que o lobisomem de Arraial do Cabo se alimentava de tripas de peixe e restos de lula.

– Seu Teixeira estava pescando junto com Franque e José, quando surgiu um enorme cachorro pegando os peixes deles, os pescadores pegaram a faca e o ameaçaram:

– Agora você vai mostrar quem você é!

– Correram pelo morro num pequeno caminho mas não o alcançaram. No outro dia seu Teixeira foi falar com a mãe de Chaco sobre o que havia acontecido. A mãe do suspeito lobisomem relatou que havia restos de tecido nos dentes de Chaco. Ao saber que sua mãe havia feito este comentário para seu Teixeira. Chaco marcou uma pescaria com ele à noite na Praia Grande. Bastante desconfiado seu Teixeira não foi à pescaria e para ter certeza que o lobisomem era quem ele estava desconfiado, ele confeccionou um boneco de pano, encheu de melão São Caetano, chegou na praia antes do combinada e colocou o boneco estrategicamente em cima do Morro Boa Vista. Seu Teixeira se escondeu e ficou a espreita aguardando a chegada de Chaco quando o lobisomem chegou começou a estraçalhar o boneco, pensando que fosse seu Teixeira.

– Diz a lenda do lobisomem que a pessoa que descobre o segredo dele acaba sendo morto pelo lobisomem. Mas dessa Seu Teixeira se livrou. Mas contam que o lobisomem que atacou seu Teixeira não tinha sido Chaco e sim um irmão dele que não teve o nome revelado. Para espantar o lobisomem passava-se a faca no chão ou na pedra de amolar que ele desaparecia rapidamente. Contava-se também que a criança que saísse pela grade do berço viraria lobisomem.

– Quanto ao lobisomem Chaco da Praia Grande, teve um trágico fim. Foi assassinado covardemente por uns rapazes que o assaltaram na Praia Grande. Crime que deixou o povo do lugar bastante consternado.

WhatsApp chat